02 June, 2008

O grande momento do dia.

Hoje aconteceu-me uma coisa extraordinária :-)

Na altura da pausa para o almoço, depois do almoço, quando dou sempre uma caminhada para não adormecer em frente do computador :-) fui tratar das minhas coisinhas e uma das tarefas era ir ao Trader Joes comprar uns produtos que gosto especialmente de comprar neste supermercado. Vou a sair do supermercado e de repente vem-me a ideia do total que paguei pelos 3 produtos que comprei: $4.
4$ por 3 produtos ?!?!?!?!?!?! não pode ser, alguma coisa não está bem. Continuei a andar, mas minha consciência gritava em plenos pulmões : VÊ O TALÃO, VÊ O TALÃO!!!
Tirei do talão da carteira e vi.... ela não tinha passado no scanner um dos produtos, eu tinha pago só 2.
Momento de indecisão.... parada no meio do passeio, a metros da entrada do supermercado, o que é que eu faço agora? o anjo de um lado, o diabinho do outro. Conseguem imaginar os diálogos? exacto.... não demorei muito para tomar a minha decisão, voltei para trás e resolvi fazer o que era certo, justo e responsável... pagar aquilo que comprei.
Quando voltei à caixa com o produto na mão, estava um rapaz alto, todo bem vestido (coisa um pouco rara para os americanos aqui heheheeh) a terminar de ser atendido e estava ele já arrumar as compras, preparado para ir embora quando eu digo:
"I'm sorry but you didn't scan this item!"
bem........ ficaram estupefactos a olhar para mim, como se eu fosse uma pessoa de outro mundo :-)) e após uns segundos de silêncio, ela só sabia dizer "Thank you! Thank you! You're so sweet, so nice" (fiquei logo sem palavras perante estes tão comovidos elogios heheheeh) e ele queria comprar-me o produto, pois nunca tinha visto ninguém a ir ao supermercado queixar-se de coisa semelhante.
Depois de uns momentos de discussão: "Não, não deixe-me pagar!" , "não paga nada! que vim aqui comprar isto, isto é para mim, não tem sentido nenhum o senhor pagar!".
Lá paguei entre a continuação de elogios e depois saímos os dois e ele fez a pergunta fatídica (da qual nunca me livro): "Where's your accent from?" "It's from Portugal" "OOhh Portugal... Eu sê falárre pórtuguês!" (para ler com pronúncia brasileira) "Eu quero ir lá um dia!".
resumindo a história: esteve no Brasil a trabalhar 2 anos, há 9 anos atrás e o português dele era excelente, não se enganou num único verbo, mas lá confessou que depois o inglês dele ficou afectado.... nessa altura saiu-me qualquer coisa como: "como eu o compreendo!".

E pronto.. lá fui eu para a universidade saltando suavemente de nenúfar em nenúfar! ;-)

Um beijo.


No comments: