22 October, 2008

Situações estranhas: O Regresso :)

Eu e o Buster... O Buster e Eu.... Isto dava uma novela!
Pode ser a das 6! :)

Serve este post para vos contar o que se passou, entre mim e o Buster, no Weekend do Labor Day.
Não é uma história de amor, mas acaba bem: eu declaro-me no final! ;)

O dia do trabalhador (Labor Day) calha sempre na 1ª 2ªf do mês de Setembro, o que significa fim-de-semana (fsm) grande, com o feriado na 2ªf.

A dona do cão foi visitar a familia ao estado do Arizona e pediu-me para tomar conta do canito. Tomar conta significa passea-lo de manhã e à noite, e deixar-lhe a comida depois dos respectivos passeios. Como já fiquei várias vezes a tomar conta dele, disse que não haveria problema, apesar do cheiro, como hei-de dizer, mau, que ele emana.

Entretanto já descobri a razão do mau cheiro, coitadito, é que os pêlos da cabeça, principalmente entre as orelhas, são muito oleosos, e o sebo faz com que ele cheire sempre muito mal e tenha sempre a cabeça brilhante, parece que acabou de lá pôr uma boa camada de gel.
Claro que, os cães como ele deveriam ser escovados no mínimo 2x por semana, como me disse a minha amiga V., mas este cão não conhece a escova.... ou se a conhece deve ser 1x mês, se tanto!

Claro que esta descoberta foi muito importante para mim, porque finalmente consegui fazer as pazes com o mau cheiro e passei a fazer-lhe mais festinhas das quais ele tanto gosta!
Eu gosto muito dele, vou sentir saudades de cada vez que chego a casa, lá vem ele receber-me e assim que me cheira (ele tem sempre o cabelo nos olhos, logo não deve ver grande coisa) põe-se logo a fazer alongamentos às patas dianteiras, coisa que ainda não consegui perceber porquê, mas acho graça ele fazer SEMPRE isso!
Ah! e abana o rabo também, rabo não, cauda, e grande, parece uma vassoura, e nos momentos em que a daisy terrível me invade a alma, penso em utilizar a cauda dele para varrer o chão.... pois, também tenho estes momento únicos de menina travessa, e não passam com a idade! :))

Bem, voltando ao fsm grande de Setembro. :)

O Buster ficou à minha guarda de 6ªf até 3ªf da semana seguinte.
Na 6ªf de manhã, um amigo da dona dele foi deixá-lo lá em casa, isto por volta das 7h da manhã.
Os cães, que têm um 6º sentido apuradíssimo, deve ter percebido logo o que se passava, não viu a dona no quarto, o rapaz fechou a porta logo que o colocou dentro de casa, eu estava no quarto acordada a ouvir isto tudo, quanto ele desata a ladrar, mas um ladrar furioso, e a correr de um lado para o outro, coisas que nunca vi ele fazer.
O cão entrou em desespero completo!

Sossegou um pouco quando me viu, começou a correr à minha volta, e depois parava, olhava para mim e para dentro do quarto da dona.
Tive que alterar a voz e ralhar com ele, que já me estava a deixar nervosa. Não é que eu goste de fazer isto, mas teve que ser.

Deixei-lhe a refeição da manhã pronta para ele comer, mas ele nem quis saber.
Fui-me embora para a universidade.
Como o tempo estava bom, decidi ir mais cedo para casa para o passear ainda com a luz do dia e assim que chego a casa, depois de uma recepção com saltos acrobáticos da parte dele, de tão contente que estava por me ver, pude ver o que ele, no seu mais alto desespero, preparou para mim durante a minha ausência!
Ele raspou, repito raspou, o fundo da porta do meu quarto! O chão estava todo cheio de lascas de madeira!
Eu nem queria acreditar!
O que vale é os donos da casa não ligam nenhuma à casa, logo nem repararam no estrago.

Desde essa altura, que quase todos os dias quando chego a casa lhe pergunto se ainda tenho porta no quarto :)

Fui passeá-lo, coisa que ele adorou, e correu, o que me surpreendeu! Estava Feliz, via-se bem!
Chegou a casa, correu para o lugar da comida, e lá ficou à espera do jantarinho que comeu de um trago só.
Foi-se deitar na sua almofada no corredor. E por ali ficou até eu apagar a luz do meu quarto.

Assim que apago a luz do meu quarto, começa a ganir e a arranhar a porta, queria entrar. É que geralmente ele dorme com a dona, não sei se dorme na cama dela, mas dentro do quarto dorme.
Depois de o mandar calar várias vezes, lá cedi (bolas! ele deu-me cabo da porta, estava magoado!) e preparei-lhe uma cantinho lá no meu quarto, para que ele estivesse confortável.
E adormeci.
E esperei que ele também tivesse feito o mesmo, mas isso não aconteceu.

A meio da noite, não tenho noção das horas, mas tive a sensação que era bem de madrugada, acordo com um cheiro esquisito. Foi mesmo o cheiro que me acordou. Que cheiro é este?
E lembrei-me: o Buster está aqui no quarto! Chamei-o várias vezes e nada, não o vi aparecer, e como ele tem o dorso todo preto, e só tinha o candeeiro de sal a iluminar o quarto com aquela luz ténue, e com muito sono em cima, pensei que ele deveria estar deitado, por isso eu não o via.
E viro-me para o outro lado.
E assim que me viro, o cheiro que me acordou tornou-se muito mais intenso! Era, sem sombra de dúvidas, o cheiro dele! mas por que é que eu o estou a sentir tão perto do meu nariz?
abri os olhos, e lá estava ele, deitado na minha outra almofada, com o dorso preto virado para mim, e nem se mexeu, para não dar nas vistas!
O cão, além de desesperado, é esperto!
Só lhe disse: amanhã conversamos, Sr. Buster! em tom ameaçador, surpreso com a ousadia do canino e sonolento.

Depois de termos a tal conversa, ele aprendeu bem a lição e como viu que eu não vergava, não teve outro remédio senão ir saltar para a cama da dona dele, que estava inteirinha à disposição dele e não choramingou mais até ela voltar!
Os cães são como as crianças, gostam de nos testar....

Outra faceta dele, que descobri nesse fsm, 'e que ele gosta de correr nos seus passeios.
Ela recomendou só um pequeno passeio around the block, o que significa à volta do quarteirão (embora os blocks aqui sejam de 208m), mas eu sempre achei que para quem passa o dia inteiro fechado em casa, uma volta ao quarteirão é pouco e dava sempre grandes voltas com ele.
Foi nestas voltas que eu descobri que ele, que já é um cão nos seus 7 dourados anos, gosta de um jogging.
Começou por irritar-me o facto de ele ir sempre a puxar-me e nunca conseguir fazer com que ele viesse ao pé de mim. Então comecei a correr com ele. Mais eu corria, mais corria ele, até que ele se cansava primeiro e ficava para trás, mas sem nunca deixar de correr.
Nas descidas era vê-lo! Parecia um foguete, com as orelhitas ao vento!
E assim, se passaram 4 dias, com 2 passeios por dia, em que eu e ele fazíamos um jogging de 15 a 20 min.
Eu divertia-me, o raio do cão ficava mesmo contente!
E picava-o: O quê? já desististe? vamos lá embora que temos que abater estas banhas! :))
(ele nem tem muitas banhas, está elegante...mas eu consegui ver algumas, nele e em mim, o que me motivou ainda mais).

A mudança que estes 5 dias comigo tiveram no cão foi de tal ordem, que a dona quando chegou, depois de o ter levado ao passeio do fim do dia ,virou-se para mim e disse: Wow! Buster is in a very good shape! Gosh! What did you do to him? (Ele está em grande forma! o que é que lhe fizeste?).
Resposta: Jogging is the secret! ao que ela respondeu que, pois ele gosta, embora ela na maior parte das vezes não faça porque ela não tem vontade de correr.

Enfim, nem todos todos os donos não perfeitos:
não o escova, não lhe dá banho, ele está sempre mal-cheiroso e com brilhantinha na cabeça, MAS.... como a dona é uma american girl, tem muitas capinhas, ou roupa de protecção para o corpo:
uma reluzente para a noite, uma de malha polar (fleece) para a neve, uma de malha para usar dentro de casa, uma impermeável para a chuva e como estamos na altura do halloween... uma à Robin Hood! é verdade! :)) é verde alface, tem uma espada em peluche e um capuz para colocar entre as orelhas!

No dia em que ela lhe vestiu a capa à Robin Hood, a estreia, eu estava na cozinha dedicada às minhas experiências culinárias, quando ele me aparece vestido com aquilo e só me saiu um Ooh Buster! Estás giro!
Devia sentir-se tão bem, que decidiu lançar-me charme :) e só me deixou depois de eu lhe ter feito uma boa sessão de festas, e quando eu já estava a ficar cansada, ele refilava que queria mais, batendo levemente com a cabeça na minha mão.
Depois, quando terminei, sacudiu-se, e lá foi ele com a espada às costas, para outras paragens!

Gosto de ti! ;)

Os nossos animais de estimação tocam-nos de uma maneira especial, não é?


Até ao próximo. Um beijo :}**

No comments: