26 February, 2009

Ontem... no supermercado :)

My Dear Friends :)

esta semana era para nao escrever nada aqui no blogue.
Seria uma semana de interregno para vcs e uma semana para tentar recuperar da ressaca em que me encontro.
Ressaca?!?!?!
sim.... terminei de ler o livro o Equador, de Miguel Sousa Tavares, li o livro de 500 paginas em 5 dias - devorei-o, no sentido literal.
Amei este livro do principio ao fim e percebi por que 'e que ja' vai na sua 34a edicao.
Li as 'ultimas paginas aos solucos, enquanto as lagrimas me caiam em catadupa pelas faces, como os aguaceiros de um Cumulonimbus :), e desejava ardentemente que o fim nao fosse aquele que ja' se adivinhava nas entre-linhas.
Mas foi. Era o mais adequado, reconheco.
Dai' a minha recuperacao.
Foi muito intenso, foi muito bom, uma historia que colou o meu corpo 'a cadeira por horas e horas, madrugada dentro enquanto a minha imaginacao era levada ate' longinquas paragens, no Equador.

Mas ontem aconteceu uma situacao curiosa no supermercado.
E com uma crianca.
Ando a ser muito abordada por criancas. Elas vem ter comigo. Eu gosto, parece que liberta a minha crianca interior :)

Ia eu, no meu ritmo mais rapido, a caminho do supermercado para comprar toalhitas.

Encontro de Tango nessa noite e a este eu queria estar toda xpto - foi um Espectaculo!, dancei 4h seguidas, com 3 musicas de intervalo e uns pe's que nao aguentavam mais - mas quem 'e que quer saber dos pe's quando o coracao esta' tao feliz? :)
Ainda tinha imensas coisas para preparar, inclusive a mim propria, e nao poderia perder o autocarro x.

Chego 'a prateleira das toalhitas e constato que aquelas que eu costumo comprar nao estao la'. Bolas!!!!
Em vez dessas, estao uma serie de outras toalhitas, caixas de varias cores e de varios tipos.
O pior que pode acontecer a uma pessoa que 'e altamente fiel a uma determinada marca de um produto e que esta' com pressa 'e mudarem os rotulos do produto!
ou entao, muda-los de lugar... tambem 'e mau.
Mudaram o rotulo das minhas 'toalhitas' e la' estava eu, em pleno corredor de produtos para bebe, de cocoras, a tentar encontrar as minhas tolhitas, que tinham mudado de aspecto exterior.

Sem me aperceber, uma crianca vem sentar-se ao meu lado. Nao tinha mais que 3 anos e falava muito bem.
Eu continuava imersa nos meus pensamentos, a ler todas as letrinhas e a tentar encontrar aquilo que procurava.
Ele vira-se para mim e diz (em ingles), apontando para as caixas verdes:
"Acho que devias levar estas!".

Terra chama Susana! Desci 'a Terra.
Respondi: "As verdes?" "Tu gostas mais das verdes?"
Ele: "Gosto das verdes, mas", e levando a mao 'a caixa vermelha diz:" tambem gosto destas vermelhas!"
"E tambem temos as roxas!"
Pensei: "Oh Raios, nao me esta's a ajudar!"

"E as brancas, nao gostas das brancas?" ele abana com a cabeca :"Gosto mais das vermelhas!" E tambem gosto destes produtos aqui" - referia-se aos cremes para o duche, locoes para o corpo, champoos, e so' apontava aqueles que nao tinham a embalagem branca.

Por momentos nao soube o que dizer. Estava perante uma crianca que gostava de ir 'as compras! Ainda por cima do sexo masculino!
Enquanto me levantava perguntei: "Tu gostas de vir 'as compras, nao gostas?", ao que ele, com um enorme sorriso maroto estampado na cara me responde "Yeeeeesss!" Ouvi a mae dele a rir, a 1 metro de no's e a acenar com a cabeca, num visivel Siiiiimmmm!

Se nao estivesse com pressa, teria ficado ali mais um bocadinho e teriamos conversado mais, pois ele era muito falador e bem-disposto.

Ha' momentos na vida que se deviam prolongar no tempo, para que o nosso coracao pudesse grava-los com maior intensidade.


Um beijo e ate' para a semana :}**

9 comments:

natacha said...

Bem, na verdade (e falo por mim), nem dou tempo para me perguntarem alguma coisa no supermercado... Vou sempre focada à procura do que quero, para sair a correr! :O)
E penso que isso se aplica um pouco a tudo! Andamos sempre a correr, com pouco tempo para tudo... Até para as minhas afilhadas! Bolas! Que vida mais estúpida...

Daisy said...

O comentario comecou bem, mas acabou mal! Estou preocupada... porque concordo ctg: a vida 'e uma correria desgracada, um ciclo vicioso que nao acaba nunca, o trabalho que nunca fica feito como no's queremos, as pessoas que nunca encontramos tempo para ver, nao ha' tempo para parar e conversar relaxadamente.
E a vida passa! passa por no's.
Temos que fazer um esforco para mudar isto, pelo menos no que toca aquilo que podemos escolher, no que toca 'as nossas escolhas.

Para te animar: ja' foste ler mapa mensal de Marco? vai la' dar uma espreitadela ;)

Um beijo }**

Márcio Branco said...

O "Equador" é de facto um excelente livro e o herói romantico por excelencia tem de morrer pelas suas próprias mãos mas admito que estava a torcer que o livro tivesse um final diferente. Eu sou um lamechas e farto-me de chorar ao ler livros, os do Nicholas Sparks então é choradeira na certa (mas no bom sentido obviamente) e as últimas páginas do Equador também as li a chorar desalmadamente :-)
Mas os livros servem mesmo para isso, para nos libertar das emoções contidas e retidas em nós e assim podemos fazer uma purificação na alma :-)

Daisy said...

Viva Marcio,

todo o livro 'e inebriante! Ja' ha' muito que nao lia nada assim, que pusesse a minha imaginacao a trabalhar tao ferozmente que horas e horas passavam e eu sentada na cadeira, sem qualquer nocao do tempo ou da realidade em que estou.
Todas as descricoes dele sao tao minuciosas que a sensacao que tive, sempre, era de que eu estava a assistir a tudo aquilo, ao desenrolar de cada cena.
Em enorme VIVA 'a pessoa que fez a documentacao, que foi exaustiva - tenho a certeza- para este livro. Fenomenal!
Ri perdidamente ao imaginar os Rajas na India, quando o comboio apareceu e um deles tinha os carris em prata! :-D
Eu ja' achei estranho aquela parte, mesmo no fim, em que ele encontra o consul que ja' tinha o habito de pescar todas as noites, durante a noite.
Pensei logo: "hmmmm, se ele nao esta' em casa e ela nao o procura, o que fara' ela?" e mais umas paginas e descobre-se a Inglesa safada que leva 'a morte um homem, que contra todos, lutou por aquilo em que acreditava, pelos valores que tinha!
Moral da historia: "Nao se fiem nas Inglesas, ou melhor, nas bifas, como dizia o outro!" heheheheehehhehe
Tempos dificeis aqueles.

E por falar nesses tempos: O Marcio sabe que existe aqui, em Seattle, uma casa que vende chocolates e cacau de S. Tome e Principe? 'E verdade!
'E gerida pelo Sr. Claudio, deixo aqui o site para ir dar uma espreitadela:
http://www.claudiocorallochocolate.com/

Um abraco }**

Márcio Branco said...

Ehehehehhehehe, "não se fiem nas inglesas!!!!" ehehehehhee
Que publicidade negativa, elas não são más só foram desenhadas assim :-)
Que site fantástico, o maravilhoso mundo da internet nunca me deixa de fascinar, descobre-se cada sitio tão interessante :-)
Obrigado pela informação e até breve.

Daisy said...

Viva!
pois... hehehehehehe, tem razao :) nao se pode julgar o todo pelas partes, isto 'e, nao formar uma ideia geral quando so' conhecemos um caso em particular.
Por isso, vou refinar a afirmacao :)
"nao se fiem nas inglesas taradas" eheheheheheh ... ca' me parece que posso estender isto a mais mulherio e nao so' 'as inglesas :-D

Um abraco }**

natacha said...

Pronto, pronto! Já tenho o Equador na cabeceira! Daqui a umas semanas falamos!

Márcio Branco said...

Por acaso é curioso e talvez interessante verificar que nos livros de autores portugueses, como o Equador, o Rio das Flores, o CODEX 632, etc, as mulheres estrangeiras são sempre caracterizadas como bastante fogosos e preenchendo os desejos e fantasias sexuais dos protagonistas dos respectivos livros.
Por um lado acho que é limitar a essencia da mulher portuguesa pois decerto é uma mulher tão fogosa ou mais do que outra mulher qualquer e acho também que é fazer publicidade negativa à mulher portuguesa pois está a ser caracterizada como alguém que não tem conhecimento sobre a sua propria sexualidade e por conseguinte não consegue preencher as fantasias do sexo oposto.
Acho que os homens portuguesas podem e devem dizer melhor das Mulheres portuguesas e a todos os niveis não só sexual.
Este comentário soa a discurso politico!!!! Sorry :-)

Daisy said...

Estive bastante doente na semana passada, so' hoje voltei ao activo, e estou a responder-vos :)

Natacha: Semanas??? hmmm... nao me parece que va's demoras semanas a ler o livro, entao nas partes mais 'picantes' vais devora-lo hehehehehehehehehehe ;)

Marcio: por acaso 'e bem verdade. Ja' me tinha ocorrido essa ideia, mas nao lhe dediquei muito tempo, mas a ideia que fica 'e que a 'prata da casa' nao 'e tao boa quanto a estrangeira, diriamos que existiria na altura uma maior submissao e muito pouca vontade em descobrir ou ir mais alem. Isto nem sempre foi verdade, nao acredito que seja verdade nos dias de hoje, mas regressando aquela 'epoca, temos que ter em conta o que a sociedade regia de uma maneira muito penosa para as mulheres. Resultado de uma sociedade muito masculinizada.
No entanto, tambem nao gosto que a ideia de que somos 'mornas' no amor seja passada.
Se esta ideia 'e passada nos outros livros dele, que ate' estava com vontade de ler, nao sei se quero mais :) vou ter que pensar 2x ;)