30 March, 2009

Situações Curiosas III

A Primavera este ano está a chegar muito timidamente.
Com muita pena minha e dos meus ossos que se fartam de implorar por um Sol mais prolongado ou umas temperaturas mais quentes. :) mas mesmo timidamente, ela vai dando o ar da sua graça, as flores estão a nascer por todo o lado, as árvores estão em flor, as de cor rosa são um delírio visual autêntico!
E com a Primavera vêm também os animais e os esquilos começam a sair das suas tocas, a desenterrar as nozes que guardaram para o Inverno. Mas os esquilos têm uns inimigos chatos: os corvos e as gaivotas!

E num deste dias assisti, a mais ou menos 1 m de distância do ponto de onde estava, a uma situação peculiar entre um esquilo e um corvo.
O esquilo desenterrava da terra as suas nozes e o corvo, mesmo atrás dele, esfomeado mas muito oportunista, puxava a cauda do esquilo com o bico. Ao princípio nem queria acreditar no que via, mas depois parei e estava mesmo a ver aquilo. O esquilo a desenterrar as nozes ao mesmo tempo que era puxado pela cauda por um corvo.
Não sei bem explicar porquê, mas suspeito que os esquilos não são animais de atacar, porque este agarrou num punhado de nozes e fugiu do corvo. Este foi logo lá meter o bico no buraco.
São uma coisa, estes corvos!

E nem vou mencionar a relação gaivota/esquilo.
No outro dia vi uma luta entre uma gaivota e um esquilo por causa de comida, que muito provavelmente devia ser do esquilo, e a gaivota agarrou-o com o bico e ele voou! Leram bem, voou! acabou por cair - soltou-se do bico dela - e escondeu-se debaixo de um carro. Caramba!!
Estas gaivotas não são para brincadeiras - anotem isso no vosso caderno cada vez que refilarem por elas não terem intestinos :), se é que me entendem.

E não vou mencionar, também a quantidade absurda de corvos que existe nesta cidade e de que o lugar preferido deles para se reunirem deve ser nas traseiras do edifício onde estou, porque às vezes são tantos, mas tantos, que nem se consegue ver bem os ramos das árvores ou o relvado!
E têm o nariz empinado! ... mas as gaivotas têm mais :)

E não vou mencionar que há uns dias estava quase a mandar para a reforma o meu despertador - beep - de vários anos, tudo por causa de um corvo (vamos supor que era sempre o mesmo) que tinha por hábito vir 'cantar' para a minha janela do quarto, por volta das 7h30m da manha e logo na minha janela, eu que gosto tanto de dormir de manhã e em que todos os minutos contam.
Um dia não coloquei o despertador a despertar, de propósito, e ele falhou. E eu... adormeci. Soube lindamente, mas apanhei um susto quando vi as horas. Indecentes para mencionar aqui ;)
Conclusão: não se pode confiar nos corvos!

E agora, vou mencionar para outro artigo :)

26 March, 2009

Na Cadeira do Dentista - parte 'ultima :)


[escrevi este 'post' ha' algum tempo atras :) num dos meus cafe's preferidos]

--> The classic Banana Bread (Bolo de Banana)



e cá estamos nós para a 4ª e última parte da minha novela sobre os dentistas.
Tenho que concordar que esta novela até foi curta ... se compararmos com outras novelas :-)


---

E agora toca o canção ALL the WAY, by Sinatra!
estou assim com uma expressão muito romântica na face, .... and if you let me love you.....it's for sure I'm gonna love you.. all the way!
raios, este homem era genial! ;-)

---

este artigo é sobre o, finalmente!, tratamento de canal.
O meu dentista normal passou-me uma carta , para eu entregar no colega e amigo dele, o especialista em root canal procedures, e anexou o raios-X, com tudo explicado.
E lá fui eu, direita a downtown, onde ele tinha consultorio, para uma 1ª consulta de avaliação.
Sou excelentemente bem tratada, e informada que ele não trabalha com o meu pleno de descontos. Oh God! :-(
Depois da papelada toda preenchida, vem a assistente, mais um raios-X bem específico (tinham-se passados uns meses em relação ao raios-X que levei), e lá vem o médico falar comigo. Tinha tudo menos cara de médico :-) e era eléctrico!
Veredicto: este dente tem mesmo que ser tratado, na realidade são dois, pois a cárie que originou o problema desenvolveu-se entre os 2 dentes, 3º e 4º dentes, maxilar superior, e é um retreatment, o que significa ser mais caro, pois nem todos os especialistas tratam dentes que já foram tratados.
Caramba, pensei eu, estes tipos gostam de complicar!

Quando a senhora da recepção me fez o orçamento quase tive uma coisinha má! o orçamento foi mais de $1500!
Marcámos então o tratamento, que veio a acontecer muitos meses depois, mais propriamente em Março de 2008. :-)
A razão pela qual isso aconteceu, é que eu tentei procurar um médico que estivesse ligado ao meu plano de descontos, mas não consegui encontrar, pois mesmo os que trabalhavam com a empresa, os descontos eram de poucas dezenas de dólares, nem dava para sentir a diferença.
O mais interessante nesta minha procura é que todos eles me recomendaram a mesma pessoa, o especialista Nacional em root canal procedures, aquele a que eu já tinha ido e que me iria cobrar uma pipa de massa. Segundo todos eles, vinham médicos de todo o país para o ver a trabalhar e aprender com ele!
Bem... ia pagar bem, mas pelo menos poderia ter a certeza que o trabalho iria ser bem feito e FOI MESMO!

O dia RCP :-) :

Consulta de 2h30, foi quanto durou, na totalidade.
O médico vem cumprimentar-me todo contente, mas antes veio a assistente que ia trabalhar com ele durante o tratamento. Uma simpatia.
Falam comigo a explicar como iam fazer. Levei a anestesia. Na verdade, levei várias. Numa delas, ele avisou-me que ia magoar um pouco a gengiva, e mandou-me respirar fundo. Senti bem a picada, as outras nem senti! Só vi mesmo a agulha na mão dele. Foi sempre ele que me deu as anestesias e tratou de mim, excepto na parte final da limpeza, em que a assistente cuidou.
Esperaram uns 45 minutos, entre 30 a 45 mim, mais ou menos, a anestesia já estava a fazer efeito, e durou até bem depois do tratamento estar concluído. Puseram-me um cobertor (grosso) nas pernas, porque me perguntaram se eu estava com frio (devia estar com cara de quem estava com frio) e eu respondi que sim, e vejo a assistente tirar um cobertor do armário.
Começaram a isolar os dentes que iam ser tratados, utilizando uma coisa muito simples, de tal modo que a língua não tocava nos dentes, o lábio não tapava os dentes e para eu não estar a forçar os maxilares, para manter a boca aberta durante tanto tempo, colocaram-me um aparelho rígido, mas confortável, do outro lado, dentro da boca, de modo a segurar os maxilares. Este aparelho foi realmente de grande ajuda. Também me disseram que ele emitia uma vibração muito pequena para me relaxar e que muito doentes adormeciam durante o tratamento (!!).
A minha curiosidade foi mais forte, até uma certa altura, quase mesmo no final, em que os meus olhos se fecharam por breves segundos. :-)

O médico colocou uns óculos com uma espécie de microscópio em cada lente :-) e começou o tratamento. Perguntaram-me várias vezes se me estava a sentir bem, e eu respondi por gestos. Ele também tocou na face para ver se eu estava a fazer pressão para manter a boca aberta e disse-me para relaxar que o aparelho estava lá era para isso, que ele não queria que eu me queixasse de dores nos maxilares por causa do tratamento.
Ele foi realmente um querido. Muito Profissional.

Fizemos uma pausa, em que me pude levantar e ir ao WC, com aquela aparelhagem toda na boca e pude ver como eles me tinham isolado os dentes, mas é díficil de explicar por palavras.

Na 2ª parte aconteceu aquelas situações algo constrangedoras :-)) em que a barriga do médico, que estava mesmo perto de mim, começou a fazer aqueles barulhos estranhos (ahahahahaha).
Eu como tenho bom ouvido, ouvi, e pensei que ele devia estar com fome. Os barulhos aumentaram de intensidade e ele resolveu comentar o facto :-), dizendo que tinha comido uma salada e que se sentia bem, e assistente perguntou há quanto tempo ele tinha comido a salada ao que ele responde há 2h atrás.... Oh Doutor... onde já lá vai a salada! :-)))

---

hoje, aqui na Zoka, o Caramel Latte está na berra!
já perdi a conta de quantas vezes eles disseram em alto e bom som: Caramel Latte! ;-))

---

E para terminar, ele informa-me que eu estou pronta para ir para casa, com 6 (!!!) canais tratados no total, com um deles a dar mais trabalho que os outros, pois tinha lá mais qualquer coisa que eu não percebi o que era, mas que já estava limpo. Colocou-me uma protecção temporária e mandou-me ao meu dentista normal colocar as coroas nos dentes, pois ele não faz isso.
Esta é a parte que falta fazer.

O total disto tudo? tenho medo em dizer :-) não quero que vos dê uma coisa má, foram 2 dentes, um deles molar (mais caro), o facto de ser um retreatment (mais caro).... enfim, foi muito, passou em muito o preço que inicialmente foi dado!
Mas o alívio de estar tratado, o alívio do assunto estar resolvido, ter sido resolvido em 2h30m, acompanhado de muito profissionalismo, simpatia e atenção, são coisas que não esquecerei, sem dúvida!


Este foi um pouquinho longo, mas acho que valeu a pena!

Um beijo e até ao próximo, sobre.... agulhas espaciais! :)

24 March, 2009

Na Cadeira do Dentista - parte III

[escrevi este 'post' ha' algum tempo atras :) num dos meus cafe's preferidos]


--> Tofu salteado com Ananas :) Yummy !!



Um dos dentes do maxilar inferior andava a causar-me algumas dores quando comia/bebia alimentos/bebidas quentes e geralmente isso não é bom sinal, logo toca de marcar mais uma consulta.
Quem cuidou de mim, desta vez, foi a médica, que é indiana :-).

Lá lhe disse do que me queixava, ela fez umas perguntas que foram bem difíceis de responder, como por exemplo, quando foi a última vez que este dente foi tratado, coisa que eu não me lembrava (a minha memória não dá para tanto), mais um raios-X com aquele colete cinzento bem pesado em cima de mim, e enquanto esperávamos pelo raios-X resolvi indagar se era verdade que os casamentos indianos têm sempre imensos convidados, dando o exemplo da minha colega de quarto em Aosta .
A resposta a esta simples :-) pergunta foi uma longa descrição do casamento dela!
Que eu vou, como boa amiga que sou :-p e sei que vcs são naturalmente curiosos em relação a outras culturas :-), partilhar com vcs:
o casamento dela teve quase 1000 pessoas (MIL !!), dos 2 lados, durou 2 dias e contou com a presença de elefantes e tudo!... Ooh MY Goodness!

--
enquanto escrevo estes artigos, bebo um non-fat mezzo (12 oz.) latte, with a delicious amount of foam at the top, na Zoka, ao som de Frank Sinatra, com a música : I get a kick out of you! hehehehehehe
Não sei qual é o álbum dele, mas quando tocar a "I've got you under my skin", levanto-me e danço! ;-)
--

Voltando ao dente, o raios-X mostrou a situação toda, ela foi lá dentro para falar com o médico chefe :-) e como a carie não estava muita profunda, ela própria tratou do caso.
Falou sempre comigo, e ia explicando o que estava a fazer e o que ia fazer.
Tenho que dar a mão à palmatória... eles trabalham bem aqui!

Deu-me anestesia e avisou-me que o meu ritmo cardíaco ia aumentar, o que eu senti uns segundos depois: as minhas pernas ficaram meias dormentes e senti mesmo o coração a bater aceleradamente, fiquei tonta (e estava deitada!), fechei os olhos e respirei fundo várias vezes para o coração, através da respiração, voltar ao seu normal. Este feito passou relativamente rápido, mas gostei do aviso :-).
Ela esperou uns 10 minutos para a anestesia começar a fazer efeito, no meu caso demora um pouco, picou-me a gengiva com o gancho e perguntou-me se eu tinha sentido. Respondi que sim, e ela disse para aguardarmos mais um pouco. Da 2ª vez que ela me picou, já não senti nada, e ela começou então o trabalho dela.

Até que..., a uma dada altura ela solta uma exclamação: Ah!
E eu com a boca aberta, abro os olhos, espantada, e ela disse: Suséna, acabei de descobrir uma outra cárie entre o dente que estou a tratar e o da frente!

---

Agora toca a música Love and Marriage do Sinatra... está a ser muito difícil concentrar-me na escrita, porque sei as letras! :-)

---

eu com a aparelhagem toda na boca queria dizer "Really ?", mas só conseguir soltar um Ohh mesmo muito esquisito! :-)) então ela pegou num espelho, daqueles de maquilhagem, grandes, circulares, que aumentam como uma lupa, colocou-o na minha mão, e disse Veja, é um pontinho preto, mesmo na parede do dente. E eu olhei para o espelho e vi!! Vi a minha cárie, safada! pensava que se ia safar entre os dentes, mas foi descoberta! soltei um Aah de exclamação e agradeci, com aqueles sons esquisitos, por ela me ter mostrado. Nunca na minha vida vivi algo semelhante!
Bolas, foi preciso vir para Seattle para ver as minhas cáries, caramba, depois de mais de 20 e tal anos em dentistas, é obra!
Ela tratou também desta cárie e até hoje, já lá vai mais de 1 ano, não tive mais queixas nenhumas.

O melhor de tudo foi a conta final e onde pude comprovar que ter aderido a uma plano de descontos foi uma Excelente opção: $150 com os descontos incluídos, rejubilei!

---

Pronto, lá está ela : I'VE GOT YOU UNDER MY SKIN !!!
...
....
and I LIKE YOU UNDER MY SKIN !!! :-)

---

E para terminar este artigo e porque não tem nada a ver :-) escrevo que além da música estar a dar, já fui interrompida 2x por 2 pessoas que vieram perguntar se eu estava registada para Votar! heheheheh e tinham um autocolante do Obama08!
Lá tive que dizer que não sou uma cidadã americana, se vier mais alguém, vou colocar um papel a dizer :I'm Portuguese! :-)))))

Um beijo e até já, para a Parte IV e última. :}**

23 March, 2009

Na cadeira do dentista - parte II

hi
[Ca' estou eu de volta 'a Saga dos Dentistas!]


--> Empadinhas de Tofu com Tomate Cereja :)
(pareceu-me adequado colocar umas 'entradas' neste 'post')


Depois daquela 1ª vez nas Urgências da Escola de Medicina Dentária, e depois de ter ficado com a sensação que o caso era grave, começou um longa busca por um médico que me fizesse um tratamento de canal (root canal procedure), que aqui é encarada como um cirurgia, no mais amplo sentido da palavra, de tal modo que um dentista normal não faz este tipo de tratamentos. A especialidade designa-se por Endodontics.
O mais engraçado é que, sensivelmente, na mesma altura, a comunicação social (principalmente os jornais online que leio) publicaram um caso que começou como o meu e que teve um fim trágico: uma criança, de familias mais pobres teve um infecção num dente que não foi tratada, pois a familia não tinha dinheiro para isso, e acabou por falecer.
A bactéria causadora da infecção entrou na corrente sanguínea e instalou-se no cérebro da criança (o que é comum acontecer com as bactérias, por exemplo a salmonela, conheço alguns casos em que isto aconteceu, mas felizmente tudo acabou bem!). A criança começou a ter sintomas causados pela presença da bactéria no cérebro, e quando ela foi diagnosticada, a área infectada era enorme! Foram feitas várias operações ao cérebro e a criança acabou por não resistir e morreu.
O que começou como um simples infeccção dentária, levou uma criança à morte e adicionou à dor da perda uma divida monstruosa ao hospital por conta das intervenções cirúrgicas ao cérebro.
--
Houve alguém que me perguntou uma vez: Susana, lá nos EUA é outra dimensão, não é? :-)
É mesmo, é mesmo outra dimensão! é tudo grande, para o bom e para o mau! As avenidas e as ruas têm milhas e milhas (terrestres) de comprimento, podem atravessar um estado de uma ponta à outra! As contas do hospital também são muito grandes! :-)
---
Uma colega lá do meu piso disse-me que estava bastante contente com o médico dela, o dentista normal, e resolvi experimentar e fiquei até hoje :-). Ainda por cima trabalha com o meu plano de descontos dentário, pois aqui, no estado de Washington não existem seguros de saúde dentários para individuais, só para grupos e empresas, então só pude arranjar um plano de descontos e funciona, garanto-vos!
Eles fizeram-me o diagnóstico do caso, tiraram-me varias radiografias, onde colocaram em cima de mim com um colete cinzento à frente (a proteger a parte do tórax, e barriga) bem pesado em todas elas, falaram comigo, explicaram-me a situaçao, como o dente estava, porque é que eu tinha sentido aquela dor forte que demorou muito tempo a passar, perguntaram o historial do dente e dos outros também e por aí fora :-). Nunca eu tive na minha vida tal coisa, mas... Gostei!!
Fiquei absolutamente fã do método de trabalho deles, tanto que voltei lá para fazer uma limpeza aos dentes , pois eles aqui dão muita importância à limpeza dos dentes, e assim que termina a vossa consulta não saem do consultório sem terem marcado uma limpeza! :-)

As limpezas são sempre consultas muito interessantes :-); a minha 1ª (só conto as primeiras, pois são sempre aquelas que mais dificilmente se esquecem, pois é tudo novo! ), acho que foi mesmo com uma médica (a 2ª já não foi), pois também existem as higienistas que são responsáveis por esse trabalho, e agora imaginem a cena: a médica com os utensilios na mão e o assistente do outro lado da cadeira, onde eu estava deitada, com a minha ficha na mão e a tomar notas de tudo o que a médica dizia acerca dos meus dentes.
O que me surpreendeu é que ela conseguiu identificar o tipo de material que tinha sido colocado em cada dente, mesmo que já não se utilize, e ia dizendo isso em voz alta, depois com aquele utensilio em forma de gancho picou as minhas gengivas para ver a reacção delas e ia dando um número conforme a reacção, e tudo a ser anotado. Uau!
No final deu-me os parabéns: Suséna, tem umas boas gengivas!
A limpeza foi feita com dois tipos de escovas (acho que uma é para polir, mas não tenho a certeza), a última tinha sabor a ananás :-). Saí de lá, como podem imaginar, com os dentes a brilhar! :-)
Na minha 2ª limpeza utilizaram sabor a côco, também foi bom!

Voltei lá, mais tarde, para um tratamento a sério, mas não de canal, só uma cárie, e esse também é digno de post - Parte III!

Até já. Um beijo :}**


20 March, 2009

Uma imagem que vale por milhares de palavras ...

:)



tirada daqui, o website dos meus Anjinhos! (sao de madeira) .

Um bjo chuvoso :}**

13 March, 2009

Uma Milonga e um Coracao que nao cabe dentro do peito!

Este 'e uma post dificil de escrever, porque esta', todo ele, relacionado com o que eu senti e vi naquela noite de tango.
Existem sentimentos muito dificeis de descrever, principalmente quando tocaram o fundo da nossa alma e desejamos ardentemente passar esses pensamentos para as pessoas mais importantes da nossa vida, mas que por palavras sentimos que fica a faltar algo.
Nestas alturas gostava de poder comunicar por telepatia, por imagens, conseguir aceder 'as frequencias das imagens que o meu cerebro gravou (o cerebro trabalha em frequencias), e passa-las aos meus destinatarios.
Como ainda nao consigo fazer isto, o corpo fisico tem as suas limitacoes e os receptores tambem, vou fazer o meu melhor ao tentar escrever sobre isso.

Havia uma milonga naquela 6f e na nossa escola. A estas eu nunca tinha ido.
Eu sou presenca assidua nas praticas e dancas sociais da minha escola.
O ambiente 'e-me muito familiar. :)
Um milonga ou danca social significa uma coisa seria, um ambiente onde o dancar 'e profissional e requer-se que seja bom e de qualidade.
Um ambiente em que os trajes das mulheres e dos homens se equilibram com o profissionalismo da danca. O Tango Argentino no seu melhor.

O palco estava montado de uma maneira que me fez viajar no tempo, mal coloquei o pe' la' dentro.
Aquilo nao era a escola onde eu costumo ter aulas, era outro lugar!

Mesas pequenas e redondas formavam um circulo que delineava o espaco onde se dancava.
Dada mesinha tinha no seu centro uma vela acesa e duas cadeiras. Tudo em tons escuros.
O ambiente 'a media luz.
As luzes fortes estavam desligadas, sobravam os candeeiros pendurados no tecto, candeeiros estes pintados em tons de amarelo/laranja, vermelho e azul real, iluminados por lampadas fracas, produzindo um ambiente calmo e simultaneamente misterioso e muito sedutor.
Esta seducao passava para no's de um modo muito espontaneo: o modo como se dancava era calmo e suave, o modo como os homens vinham buscar as mulheres para dancar, percorrendo a sala ate' ao lugar onde elas estavam sentadas, estendendo-lhes a mao e no's, em resposta, elevavamos a nossa, para ir ao encontro da mao deles, sorrindo e acenando que sim.

No inicio nao consegui fazer parte da danca.
O ambiente era tao sedutor e maravilhoso que me recostei numa das cadeiras colocadas mais atras, bem perto da parede, pintada de um vermelho tijolo, para poder observar e gravar tudo o que sentia e via.
Os homens, nos seus fatos elegantes, de calcas e camisa estavam lindos e muito atraentes.
A maneira como guiavam as mulheres na danca era tao harmoniosa e bonita que mal dava para acreditar que muitos deles comecaram a dancar quando eu ou ha' pouco mais tempo que eu. A concentracao reinava nas suas caras e as mulheres correspondiam a cada passo magicamente, numa perfeicao inebriante.

Estive neste estado de extase, sem querer fazer parte activa do cenario, uma serie de musicas, so' aproveitando e recebendo no coracao a magia daquilo que estava a presenciar e que era lindo e que no mais intimo de mim agradecia 'a VIDA por me estar a dar a oportunidade de viver algo tao genuinamente belo, feliz, resultado de um trabalho e esforco comum de um homem e de uma mulher e de muito respeito por ambos os papeis.

O J. foi o primeiro e chamar-me 'a terra, perguntando-me suavemente quando 'e que eu ia tirar as botas e colocar os sapatos de salto. :)

Depois chegou o resto da malta, e eu ainda meio atordoada so' sabia dizer: "Estamos tao bonitos! Estamos tao bonitos!" com aquele sorriso sonhador estampado na cara.

Entao decidi fazer parte do cenario e nunca mais parei.
Ja' a noite ia longa qd saimos.
Os meus pe's nao doiam, curiosamente. So' me lembrei que os tinha quando tocava as milongas e eu tenho alguns problemas em dancar este ritmo, embora adore as musicas.

Numa das musicas, dancava com o B., aconteceu algo extraordinario.
Este rapaz 'e especial, danca de uma maneira muito especial. E este modo muito dele 'e muito bem aceite pelo meu corpo, dado que desligo a mente quando danco (pois ela arruina tudo) 'e suave, calmo, nao apressa os movimentos, espera por mim e sabe sempre que passo estou a fazer e onde estao os meus pe's.
'E assim com todas as mulheres com quem ele danca.

Numa das musicas entrei em transe. Se foi mesmo isto, nao sei explicar bem o que aconteceu.
So' sei que pouco tempo depois de a musica ter comecado, eu nao tenho qualquer lembranca do que se passou. O meu corpo estava la', mas eu nao. A minha alma voou, o espirito saiu do corpo, qualquer coisa deste genero, porque eu nao me lembro de absolutamente nada.
Nunca parei de dancar. Sei que a musica terminou e eu nao dei conta e continuava parada, abracada ao B. Foi ele, que ao ouvido, me disse baixinho: "A musica terminou".
E eu senti-me voltar a mim, sentir voltar a sentir cada parte do meu corpo, lentamente como um arrepio que nos percorre de alto a baixo. E abri os olhos como se tivesse estado num estado de sono profundo.
Afastei-me lentamente e ele olhou para mim a sorrir e disse qualquer coisa sobre a danca ter sido muito bonita e perfeita. Eu retribui o elogio dizendo que me senti no ceu. :)

Quando fomos todos embora, o encontro ainda nao tinha acabado, mas musica que tocava era uma valsa linda de Osvaldo Pugliese, este mestre do tango, que se chama Desde El Alma e que nao sai da minha cabeca desde esse dia.
Deixo-vos um video to Youtube para a ouvirem, ja' esta' na lista de musicas do meu cantinho.



Um dia hei-de dancar assim :) vestido incluido e tudo, mas preto ou beringela que condiz maravilhosamente com o meu tom de pele ;)

Um beijo }**

12 March, 2009

Almas Gemeas :)

Aqui esta' um assunto sobre o qual nunca me debrucei muito :) por muito improvavel que pareca, 'e bem verdade.

Talvez por causa das duas palavras: alma gemea, talvez por estar sempre associada ao sexo oposto quando 'e mencionada, talvez porque acho que as pessoas que nos correspondem nao devam ser almas gemeas, mas almas complementares, nao 'e representar o meu lado lunar ou o meu lado solar, mas sim o meu complementar, no sentido de completar. Assim como aquela chave so' funciona com aquela determinada fechadura.
Deixo aqui 2 textos, sobre este assunto, que valem muito a pena ler:
Almas Gemeas, parte I.
Almas Gemeas, parte II.

No entanto, existam pessoas terrivelmente parecidas connosco, talvez sejam estas as verdadeiras almas gemeas, com os mesmos gostos, com o mesmo entusiasmo pela vida, com o mesmo modo simples de ver e viver a vida, esta nossa passagem por ca'.

A P. 'e uma dessas pessoas, que sempre, sempre, me surpreende pela positiva!
'E 11 anos mais nova que eu e conhecemos-nos no Tango, em Setembro de 2007.

No ano passado fez-me uma das maiores surpresas que pude ter nos meus anos.
Ela, mais a familia, vieram conhecer Espanha, foi a 1a viagem 'a Europa deles, ficaram 1 mes em Espanha e no meu dia de anos, ela comprou um cartao de telefone, e telefonou-me a dar os Parabens!
Quase 1 hora ao telefone, em que ela, completamente deliciada com a visita, me dizia:
"Oh Susana, the men are so hot!!" :-)) a referir-se aos espanhois, e depois concluia que tinha que voltar a Espanha para estudar e para conhecer de modo mais aprofundado certas maravilhas com pernas que por la' andavam ;)
Esta, eu acho, foi das situacoes que mais me marcaram, entre outras que aconteceram e ela 'e de longe a prova que quando se quer, consegue-se, isto 'e, mesmo ja' nao frequentando o Tango, embora nao tenha desistido, a amizade nao ruiu ou a distancia nao aquietou.

Nesse fsm, depois da noite de Tango em que estivemos todas presentes, a P. foi almocar la' em casa. Foi a minha cobaia para mais uma experiencia culinaria :) .
Se a experiencia corresse mal, eu estaria 'a vontade com ela.

Estava eu na finalizacao dos preparativos, qd ela me diz qualquer coisa deste genero:
"Ontem, depois do tango, cheguei a casa, e estava sem sono, e resolvi por o dvd da Musica no Coracao, que 'e um filme longo, conheces?"
Eu, de olhos esbugalhados a olhar para ela, e a pensar "Conheco tao bem que ate' sei os dialogos de cor!!". Respondi que sim, que ja' tinha visto o filme mesmo muito vezes!
Ao que ela responde, com visivel entusiasmo: "Me too!!", "E entao, fechei os olhos por um bocadinho e acordei naquela parte em que as freiras confessam que tinham pecado!"
Rimos, ambas, com vontade! afinal, ela fechou os olhos durante quase 2 horas, porque a cena das freiras 'e ja' mesmo no fim do filme :)
E depois seguiu-se a habitual descricao das cenas mais comicas do filme, com as musicas a acompanhar!
A minha vizinha do lado deve ter adorado as cantorias feitas em plenos pulmoes de algumas musicas do filme: Edelweiss e Climb Every Mountain, cuja letra deixo aqui, porque 'e linda, nao consigo cantar sem me emocionar :)

***
(daqui)

Climb ev'ry mountain
Search high and low
Follow ev'ry by-way
Every path you know

Climb ev'ry mountain
Ford ev'ry stream
Follow ev'ry rainbow
'Till you find your dream

A dream that will need
All the love you can give
Everyday of your life
For as long as you live

Climb ev'ry mountain
Ford ev'ry stream
Follow ev'ry rainbow
'Till you find your dream

A dream that will need
All the love you can give
Everyday of your life
For as long as you live

Climb ev'ry mountain
Ford ev'ry stream
Follow ev'ry rainbow
'Till you find your dream

***

E fica o conselho para aqueles, ou melhor aquelas, fas deste filme: Ao comprarem o dvd comemorativos do 40 anos, em que o elenco aparece 40 anos depois, preparem-se porque eles parecem mesmo 40 anos mais velhos :), segundo a P. "not so attractive as they used to be!"

Da minha parte, que tambem tive um amigao (Andre' Luiz 'e para ti esta dedicatoria, um beijo grande de saudades!) que me enviou o dvd de presente, procurou-o, comprou-o e enviou-me!, fiquei feliz por saber que existem pessoas mesmo muito parecidas connosco, com os mesmos gostos e que podemos estar a falar destes assunto sem hora, nem local marcados e principalmente, sem nos sentirmos umas 'parvinhas' por gostar deste tipo de filmes.

Agora so' falta eu saber se ela viu a trilogia da Sissi.
Se sim, podemos formar um clube, porque conheco mais alminhas que adoraram esta trilogia tambem! ;)
E por aqui ja' podem adivinhar que a Austria faz parte do meu cardapio de viagens ;)


Um beijo, que hoje esta' SOL, e esta' quase na hora do almoco, que 'e como quem diz, na hora de dar uma voltinha :}**

03 March, 2009

Boleia a 3 mulheres :)

---
desculpem a ausencias de 'posts' mas estive adoentada! :(

tudo comecou no Domingo dia 1, como uma mera crise alergica, que desde que vim para Seattle ficou muito mais forte, deve ser por causa do verde ou daquela plantinha que liberta aquele micro-polen que poe o meu sistema imunitario em sentido! temos tido dias de Sol maravilhosos e as plantinhas pensaram que ja' era Primavera. Esta 'e a minha teoria.
Desta vez o problema foi que a crise alergica deu lugar 'a minha primeira crise de sinusite!
E meus amigos, quem nunca teve uma crise de sinusite, nao sabe a sorte que tem!
Febres altas durante 2 dias, o nao conseguir dormir, o nao conseguir falar, o respirar terrivelmente mal, a garganta super, super arranhada e um mal-estar sem dimensoes.
Foi isto uma semana inteira!
E eu, que sou dura na queda, assumi sempre que era passageiro, mas ao fim do 3o dia rendi-me e fui buscar o livro do Corpo Humano para descobrir o que tinha. Descobri que as inscriveis dores de cabeca, como se fosse uma pressao constante na testa, eram devido ao Sinus Frontal que temos mesmo por cima dos olhos e como tambem me doiam os dentes, principalmente os molares superiores, estava claramente a ter uma crise de sinus.
Assim que comecei a tomar os remedios homeopaticos correctamente :) melhorei a olhos vistos.
Agora, para contara historia, so' sobra mesmo esta malvada tosse, que nao me vai vencer, ou eu nao me chamo Susana ;)

---


Quem ja' leu o livro : "Por que 'e que os homens nunca ouvem nada e as mulheres nao sabem ler mapas de estrada", do casal Allan e Barbara Pease, da Editora Bizancio, que reune, nada mais nada menos, que todas as evidencias cientificas que comprovam as diferencas entre homens e mulheres, e sao muitas garanto-vos (!) e que nos ajuda a perceber tao bem o sexo oposto ;), vai entender muito bem o que vou escrever a seguir. :)


O Sat. esteve de visita a Seattle (ja' tinhamos tantas saudades!) e deu boleia, depois de uma Espectacular noite de Tango, a 3 mulheres.
Da confusao que foi, com os agudos mal controlados, sobreposicao de vozes esganicadas devido 'a excitacao do assunto e mais as gargalhadas, resumo todo o caminho que ele levou do Tango 'a minha casa, com ele ao volante do carro, a uma situacao. :)
Ja' nao sei a que proposito, chamei para a conversa, por causa do sotaque Britanico, o filme "The Holiday".
Gritaria total.
Todas no's tinhamos visto! ... mais do que 1 vez!
A P. ate' tem o dvd e eu tenho o filme alugado ha' mais 2 meses :)

Gritaria medonha dentro do carro, nao foi por mal, foram mesmo os agudos mal controlados, em que, entre atropelamentos de palavras, gargalhadas e imitacoes do sotaque britanicos, diziamos:
"I'm a major weepa (weeper)!"
"E aquela cena em que ....." e desatavamos a rir!

No meio desta confusao, a voz quase sumida do Sat. consegue dizer: "De que filme estao vcs a falar?", aquilo foi de tal ordem, no cerebro dele, que ele nao conseguiu apanhar o nome do filme :)

E logo a seguir, quase em unissono, no's as 3 dissemos uma das mais famosas 'falas' do filme, a tentar imitar o British accent, saiu qualquer coisa deste genero:

"I can't believe that you had sex with the woman who's staying in my house!!"

Gargalhada geral!
E grande alivio do Sat. qd me deixou em casa... afinal so' faltavam mais 2! hehehhehehe


Um beijo :}**