24 March, 2009

Na Cadeira do Dentista - parte III

[escrevi este 'post' ha' algum tempo atras :) num dos meus cafe's preferidos]


--> Tofu salteado com Ananas :) Yummy !!



Um dos dentes do maxilar inferior andava a causar-me algumas dores quando comia/bebia alimentos/bebidas quentes e geralmente isso não é bom sinal, logo toca de marcar mais uma consulta.
Quem cuidou de mim, desta vez, foi a médica, que é indiana :-).

Lá lhe disse do que me queixava, ela fez umas perguntas que foram bem difíceis de responder, como por exemplo, quando foi a última vez que este dente foi tratado, coisa que eu não me lembrava (a minha memória não dá para tanto), mais um raios-X com aquele colete cinzento bem pesado em cima de mim, e enquanto esperávamos pelo raios-X resolvi indagar se era verdade que os casamentos indianos têm sempre imensos convidados, dando o exemplo da minha colega de quarto em Aosta .
A resposta a esta simples :-) pergunta foi uma longa descrição do casamento dela!
Que eu vou, como boa amiga que sou :-p e sei que vcs são naturalmente curiosos em relação a outras culturas :-), partilhar com vcs:
o casamento dela teve quase 1000 pessoas (MIL !!), dos 2 lados, durou 2 dias e contou com a presença de elefantes e tudo!... Ooh MY Goodness!

--
enquanto escrevo estes artigos, bebo um non-fat mezzo (12 oz.) latte, with a delicious amount of foam at the top, na Zoka, ao som de Frank Sinatra, com a música : I get a kick out of you! hehehehehehe
Não sei qual é o álbum dele, mas quando tocar a "I've got you under my skin", levanto-me e danço! ;-)
--

Voltando ao dente, o raios-X mostrou a situação toda, ela foi lá dentro para falar com o médico chefe :-) e como a carie não estava muita profunda, ela própria tratou do caso.
Falou sempre comigo, e ia explicando o que estava a fazer e o que ia fazer.
Tenho que dar a mão à palmatória... eles trabalham bem aqui!

Deu-me anestesia e avisou-me que o meu ritmo cardíaco ia aumentar, o que eu senti uns segundos depois: as minhas pernas ficaram meias dormentes e senti mesmo o coração a bater aceleradamente, fiquei tonta (e estava deitada!), fechei os olhos e respirei fundo várias vezes para o coração, através da respiração, voltar ao seu normal. Este feito passou relativamente rápido, mas gostei do aviso :-).
Ela esperou uns 10 minutos para a anestesia começar a fazer efeito, no meu caso demora um pouco, picou-me a gengiva com o gancho e perguntou-me se eu tinha sentido. Respondi que sim, e ela disse para aguardarmos mais um pouco. Da 2ª vez que ela me picou, já não senti nada, e ela começou então o trabalho dela.

Até que..., a uma dada altura ela solta uma exclamação: Ah!
E eu com a boca aberta, abro os olhos, espantada, e ela disse: Suséna, acabei de descobrir uma outra cárie entre o dente que estou a tratar e o da frente!

---

Agora toca a música Love and Marriage do Sinatra... está a ser muito difícil concentrar-me na escrita, porque sei as letras! :-)

---

eu com a aparelhagem toda na boca queria dizer "Really ?", mas só conseguir soltar um Ohh mesmo muito esquisito! :-)) então ela pegou num espelho, daqueles de maquilhagem, grandes, circulares, que aumentam como uma lupa, colocou-o na minha mão, e disse Veja, é um pontinho preto, mesmo na parede do dente. E eu olhei para o espelho e vi!! Vi a minha cárie, safada! pensava que se ia safar entre os dentes, mas foi descoberta! soltei um Aah de exclamação e agradeci, com aqueles sons esquisitos, por ela me ter mostrado. Nunca na minha vida vivi algo semelhante!
Bolas, foi preciso vir para Seattle para ver as minhas cáries, caramba, depois de mais de 20 e tal anos em dentistas, é obra!
Ela tratou também desta cárie e até hoje, já lá vai mais de 1 ano, não tive mais queixas nenhumas.

O melhor de tudo foi a conta final e onde pude comprovar que ter aderido a uma plano de descontos foi uma Excelente opção: $150 com os descontos incluídos, rejubilei!

---

Pronto, lá está ela : I'VE GOT YOU UNDER MY SKIN !!!
...
....
and I LIKE YOU UNDER MY SKIN !!! :-)

---

E para terminar este artigo e porque não tem nada a ver :-) escrevo que além da música estar a dar, já fui interrompida 2x por 2 pessoas que vieram perguntar se eu estava registada para Votar! heheheheh e tinham um autocolante do Obama08!
Lá tive que dizer que não sou uma cidadã americana, se vier mais alguém, vou colocar um papel a dizer :I'm Portuguese! :-)))))

Um beijo e até já, para a Parte IV e última. :}**

5 comments:

Márcio Branco said...

2 mil convidados!!!! Altamente!!
Coitados dos noivos, um dia vou fazer um post sobre o dia do casamento porque o dia do casamento é uma verdadeira saga. Os noivos não conseguem dar atenção a toda a gente (no meu caso iam umas 150 pessoas e não consegui dar atenção a todos imagino 2 mil!!) e depois é um dia em que existe um desgaste enorme nos noivos. Eu quando me sentei para jantar estava literalmente desidratado e sem energia nenhuma, depois o jantar veio recompor o espirito.
Mas o dia do casamento é dose, vale a pena sim senhor mas é uma aventura "penosa" para os noivos.
Eheheheh, adorava ir a um casamento indiano, deve ser do outro mundo :-)Devem de ter toneladas de pão nane que é super delicioso :-)

Daisy said...

Viva!!

agora ja' nao me recordo bem se eram mil no total ou mil para cada lado, mas seja como for, milhares de pessoas num casamento 'e obra! eu nem consigo imaginar, mas a cultura deles 'e bem diferente da nossa, a familia para eles nao 'e encarada nem de longe como no's a vemos e tratamos. Eu nem sei como seria um casamento em POrtugal com mil pessoas. Se fosse comigo eu nao iria aguentar! Aind apor cima, porque como tao bem escreveu, os noivos dedobram-se em varios para atender tanat gente que quer estar com eles, falar com eles, tirar fotos com eles, pouco tempo se sentam 'a mesa a comer, de tantas solicitacoes que tem o tempo todo. Acho que muitos devem desejar que o fim do dia chegue rapido.
Gracas a Deus que surgiu a moda dos casamentos a meio da tarde, sempre 'e uma ajuda.
Quando acontecer comigo, eu tenho a ideia secreta :) de que, se estiver a ser muito exaustivo, raptar o noivo, fugir e deixar os convidados a gozar da festa, mas com o farnel na mala (bolo e mais umas coisitas) para nos aguentarmos! heheheheheheheh

Um abraco! :)

Daisy said...

Ah! esqueci-me :) esse pao, o Nan como aqui se escreve no menus - existem muitos restaurantes indianos aqui em Seattle, 'e maravilhoso! para mim 'e uma refeicao, tal 'e o tamanho dele :).

Márcio Branco said...

Essa ideia de fugir a meio da festa do casamento passa a todos pela cabeça :-) E muitas vezes durante o dia, pois as solicitações são mesmo muitas.

Daisy said...

Sim, e depois poderiamos deixar uma nota, para os convidados nao levarem a mal, dizendo:
"nao aguentamos mais esperar pela lua-de-mel"!
hehehehehehehehehe
seria gargalhada geral!! :-D