30 March, 2009

Situações Curiosas III

A Primavera este ano está a chegar muito timidamente.
Com muita pena minha e dos meus ossos que se fartam de implorar por um Sol mais prolongado ou umas temperaturas mais quentes. :) mas mesmo timidamente, ela vai dando o ar da sua graça, as flores estão a nascer por todo o lado, as árvores estão em flor, as de cor rosa são um delírio visual autêntico!
E com a Primavera vêm também os animais e os esquilos começam a sair das suas tocas, a desenterrar as nozes que guardaram para o Inverno. Mas os esquilos têm uns inimigos chatos: os corvos e as gaivotas!

E num deste dias assisti, a mais ou menos 1 m de distância do ponto de onde estava, a uma situação peculiar entre um esquilo e um corvo.
O esquilo desenterrava da terra as suas nozes e o corvo, mesmo atrás dele, esfomeado mas muito oportunista, puxava a cauda do esquilo com o bico. Ao princípio nem queria acreditar no que via, mas depois parei e estava mesmo a ver aquilo. O esquilo a desenterrar as nozes ao mesmo tempo que era puxado pela cauda por um corvo.
Não sei bem explicar porquê, mas suspeito que os esquilos não são animais de atacar, porque este agarrou num punhado de nozes e fugiu do corvo. Este foi logo lá meter o bico no buraco.
São uma coisa, estes corvos!

E nem vou mencionar a relação gaivota/esquilo.
No outro dia vi uma luta entre uma gaivota e um esquilo por causa de comida, que muito provavelmente devia ser do esquilo, e a gaivota agarrou-o com o bico e ele voou! Leram bem, voou! acabou por cair - soltou-se do bico dela - e escondeu-se debaixo de um carro. Caramba!!
Estas gaivotas não são para brincadeiras - anotem isso no vosso caderno cada vez que refilarem por elas não terem intestinos :), se é que me entendem.

E não vou mencionar, também a quantidade absurda de corvos que existe nesta cidade e de que o lugar preferido deles para se reunirem deve ser nas traseiras do edifício onde estou, porque às vezes são tantos, mas tantos, que nem se consegue ver bem os ramos das árvores ou o relvado!
E têm o nariz empinado! ... mas as gaivotas têm mais :)

E não vou mencionar que há uns dias estava quase a mandar para a reforma o meu despertador - beep - de vários anos, tudo por causa de um corvo (vamos supor que era sempre o mesmo) que tinha por hábito vir 'cantar' para a minha janela do quarto, por volta das 7h30m da manha e logo na minha janela, eu que gosto tanto de dormir de manhã e em que todos os minutos contam.
Um dia não coloquei o despertador a despertar, de propósito, e ele falhou. E eu... adormeci. Soube lindamente, mas apanhei um susto quando vi as horas. Indecentes para mencionar aqui ;)
Conclusão: não se pode confiar nos corvos!

E agora, vou mencionar para outro artigo :)

No comments: