22 April, 2009

Agulha Espacial :)

Estava aqui a pensar que titulo deveria dar a este 'post', em que vou dedicar algumas linhas ao famoso monumento de Seattle, e traduzir Space Needle para Português, soou-me giro :) e traduzido temos: A Agulha Espacial!

Cheguei a Seattle no dia 3 de Agosto de 2006, para uma estadia de 3 anos e meio e só no dia 8 de Dezembro de 2007 [sim... ainda escrevo sobre o que aconteceu em 2007 :-) ! ] e por intermédio da Cat é que visitei o monumento. Se não tivesse sido ela, acho que só iria visitar a Agulha Espacial no final deste ano, quando chegasse ao fim a minha estadia aqui.

As fotos estão no sitio do costume. :)
Infelizmente não estão grande coisa, isto é, estão menos boas do que o costume. Porque... a lente (ou lentes?) da máquina estava suja e a sujidade não era exterior, era interior. Quando utilizava o zoom era quando se notava mais, por isso é que aparece em quase todas elas uma sombra preta nas fotos.

Este episódio faz-me recordar outro que teve um final feliz.
Quando estive em Portugal, de férias, no verão de 2007, tentei resolver este problema da sujidade na lente da máquina. Ainda dentro da garantia, telefonei para os serviços técnicos da Sony para saber quais as condições e sou informada que levaria no mínimo uns 15 dias para arranjar, sem contar com os dias que levariam para fazer o diagnóstico do problema. Nesse ano, a minha estadia em Portugal foi curta (depois compensei no ano seguinte com 1 mês e meio de férias hehehehehehe), e resolvi adiar o problema.
As coisas começaram a complicar-se porque tiro muitas fotografias e ter a sombra em quase todas elas ou não utilizar o zoom estava, literalmente, a dar-me cabe do nervos e em Março de 2008 tomei a decisão de mandar a máquina para arranjar.
Depois de muito pesquisar e contactar online os serviços técnicos da Sony aqui na América, preenchi online o formulário, com descrição do problema e enviei a máquina para o Texas.
E, agora, segurem-se bem, porque, pude seguir online todo o percurso da máquina dentro dos serviços técnicos. Deu entrada nos serviços no dia 26 de Março e saiu 2 dias depois!! Chegou a mim 4 dias mais tarde, muito bem embalada e limpa - problema resolvido!
Em Portugal, levaria mais de 15 dias... enfim, pergunto-me para quê tanto tempo?
Eu nem queria acreditar que foi tão rápido e tão profissional da parte deles.


O Space Needle - http://www.spaceneedle.com/ + http://en.wikipedia.org/wiki/Space_Needle, foi construído para a Feira Mundial de 1962 e é um símbolo da cidade. Tem mais de 180 m de altura, uma loja grande na sua base, logo quando entramos e um restaurante com vista rotativa antes da varanda de observação, lá em cima, aos 160 m. Foi construído para resistir a terramotos e consegue suportar ventos muito fortes.
Estava um dia muito bonito quando fomos lá, mas um frio de rachar que se intensificou enormemente quando, todas contentes, pusémos o pé fora do edifício aos 160m de altitude!
O bilhete custou uns $12 (hoje custa $16, é a crise!) e assim que entramos temos a fila para o elevador que nos vai levar ao topo. Enquanto esperamos, tiram-se aquelas fotos já com o fundo preparado na parede, pelos fotógrafos que lá trabalham. São vários elevadores a funcionar e do lado de fora vêem-se os elevadores a subir e a descer.
Eu também vi, mas não associei ao facto de que dentro do elevador também podia ver as pessoas cá fora e isso levou a outra situação que ocorreu dentro do elevador.
Entrámos e eu encosto-me ao que parecia um vidro escuro, interior tipico dos elevadores modernos.
Começamos a subir e eis que, era vidro era, nem mais nem menos, uma janela que dava para a rua. E o elevador sai do seu 'casulo' para ficar à vista de todos até chegar ao topo. Eu não estava à espera de ver rua, principalmente a uma altura daquelas, e assustei-me lá dentro do elevador quando de repente uma luz forte aparece nas minhas costas e eu olho e vejo a altura a que estamos. Instantâneamente me chego para dentro e ponho a mão peito para me acalmar.
Só respirei de alívio quando chegamos ao cimo.
Estava muita gente lá dentro, lá fora só os corajosos, os curiosos, e os de luvas! :)
A varanda de observação é muito gira, vale a pena. A vista é maravilhosa, vêem-se os principais bairros da cidade, a downtown mesmo ali ao lado com os seus arranha-céus, o Monte Rainier suspenso no céu ao lado do Puget Sound. Tudo muito, muito bonito!
Depois de aguentarmos heroicamente o frio que fazia, depois de inúmeras tentativas para conseguirmos uma foto nossa decente, com os nossos sorrisos marotos (apanhámos com cada fotografo amador, que nem vos conto!), acabámos no café, mesmo lá dentro do Space Needle, a tomar um chá quentinho sob uma vista Espectacular!
Seguimos para o Monorail, uma espécie de comboio aéreo que nos leva do Seattle Center a downtown, mesmo no coração da baixa da cidade, no meio daquelas lojas todas que deixam qualquer mulher em estado de ansiedade :), para nos alimentarmos que a fome já apertava.

Ao clicarem no website do Space Needle, pode ver a vista panorâmica e a webcam.

Até ao próximo.... sobre Fado. :}**

No comments: