18 April, 2010

Joanne Simpson e uma pausa.

A primeira mulher que se Doutorou em Meteorologia chamava-se Joanne Simpson.

A sua passagem para o Plano Espiritual deu-se no início do mês de Março deste ano.
Quando recebi esta notícia e li o seu percurso, senti pena de não a ter conhecido.
Um orgulho cresceu cá dentro e uma espécie de honra por tê-la na Meteorologia: ela, Joanne, venceu num mundo de homens, e homens "duros", "rígidos", e ainda hoje, homens de referência nas Ciências Atmosféricas. Ela, contra a maioria deles, que achavam que a Meteorologia não era assunto para mulheres, quanto mais uma mulher doutorar-se em Meteorologia (!!!), arranjou um orientador, agarrou num tema e Doutorou-se mesmo!
Foi sem dúvida o maior estalo de luva branca neles todos e revelou uma mulher de garra, de muita força interior, uma mulher capaz e que acreditou nela própria e nas suas capacidades em 1º lugar.
E com este doutoramento, ela trouxe descobertas incríveis à Meteorologia, comprovada pelas suas observações e, mais tarde, pelas de muitos outros, desenvolvendo o 1º modelo de nuvens, explicando como funcionam os furacões e revelou o que conduz as circulações atmosféricas nos trópicos, através do estudo das Nuvens Cumulonimbus (as mesmas que eu estou a estudar!) nesta região. A ela se deve a Hipótese das "Hot Towers", quando se fala da Convecção tropical, como causa (e não consequência, como todos na altura pensavam!) da Circulação de Hadley e dos ventos alísios.

Podem ler a biografia completa aqui, é mesmo muito interessante como se fazia Meteorologia, por volta dos anos 50.


------------------------


PAUSA : aos meus leitores :), o blogue vai fazer uma pausa, de pelo menos , uns 2 meses.
A escritora, esta vossa amiga, entrou em período de reclusão. Porquê? por causa da minha tese de doutoramento. Estou em fase de escrita, mesmo quase no final e tenho uma enorme vontade de encerrar mais esta etapa da minha vida.

Quem alguma vez escreveu teses, e esta já é a minha 3ª, sabe como é difícil, como é chato, e como tudo o resto são distracções fortíssimas, que nos desviam da escrita num abrir e fechar de olhos. E para me afastar destas distracções, e o blogue é uma das que mais gosto me dá!, voltarei quando o assunto estiver bem encaminhado, isto é, a escrita em estado avançadíssimo!
E enquanto esta ausência durar, estejam à vontade para me enviar palavras encorajadoras, que eu preciso muito delas ;)!


------------------------


Um beijo grande para todos :}**
inté!

2 comments:

Márcio Branco said...

Que a reclusão seja breve e que todas as energias possam passar para a escrita e revelar-se um trabalho magnifico :-) Como será de certeza, as energias da mãe natureza não a vão deixar ficar mal nem aos modelos computorizados que tanto estudou :-) Ehehehehe
Fique bem e até breve

Daisy said...

Viva!
Obrigada pelo comentário, Márcio, a reclusão terá a duração que precisará ter, tenho muita confiança, não é positivismo, é confiança, é algo que vem dentro.
A Natureza nunca nos deixa mal :), a principal função dela é cuidar de nós, assegurar a nossa sobrevivência e evolução tal como uma mãe e um pai cuidam e amam muito um filho,e lhe dão a vida se for caso disso. Lembre-se disto da próxima vez que olhar o ceú, deixar-se levar pelo laranja-rosa de um pôr-do-Sol, o verde brilhante dos montes e das árvores lhe transmitem a paz e a confiança que teimamos em perder :) de que tudo, tudo na nossa vida tem um significado imenso que só o nosso coração pode avaliar verdadeiramente.

Tudo a correr bem com vocês os 3! heheheheh