28 November, 2010

Um pouco sobre as férias - 2010/ Some days off in September :)

[The English version is coming soon and the slide show is at the end of the post]


Sabe bem, agora que o Outono está devidamente instalado, lembrar o quentinho do verão passado. Ai, sabe bem sabe!
Este ano tive férias de verdade (quero dizer, sob um determinado ponto de vista, pois sobre outro não estive verdadeiramente), dado que as minhas últimas férias de verdade foram em 2005.

Acredito que seja difícil para vocês compreeenderem isto, mas quando se vem a Portugal depois de um ano fora há tanto para fazer e para tratar, e o cansaço de andar para aqui e para acolá é tanto, que não se descansa verdadeiramente. E depois segue-se a viagem de volta e novamente sofrer os efeitos do jet lag. Eu acabava sempre por tirar mais uns dias de férias em Seattle, quase só para dormir (que por sinal gosto bastante de fazer).

Mas este ano não. Apesar de ter o peso pesado da tese nas costas, tive férias. Dormi! Tomei banho de mar! Libertei-me, vivi e respirei o anoitecer, a minha altura do dia preferida!Sem qualquer sombra de preocupações relacionadas a viagens super stressantes a pairar sobre a minha cabeça. Ufa, que alívio! :)


Às vezes dou comigo a pensar sobre isto: por que é que as viagens me custam tanto? custa-me horrores fazer uma mala, estar no aeroporto e fazer pela segurança "n" vezes, ter que andar com as malas às costas, desfazer malas, etc, etc, etc. Isto para mim é um sacrifício, porque afastar-me da minha zona de conforto, nesta situação, causa um grande stress físico. E sem contar com o facto de mudanças de tempo repentinas que me aterrorizam e o que comer e onde? não só eu pratico uma alimentação saudável, como como algumas vezes por dia, então se for em viagem, é certinho que vou ter fome e sede de chá quente ;).
Reflectindo em termos astrológicos, hehehehe, o meu signo solar e o meu ascendente são signos fixos (signos fixos: Touro, Leão, Escorpião e Aquário) e como se isso não bastasse a minha Lua está também num signo fixo. E como se isso ainda não bastasse, tenho planetas "pesados" em signos fixos também. Tudo isto junto, "ao molho e Fé em Deus" faz com que (
segundo a mais nova teoria sobre a minha complexa personalidade que acabo agorinha mesmo de elaborar!) seja um evento de dificuldade extrema fazer uma viagem, principalmente de longo curso.

Avançando na história :) ... depois do carro carregado (
lá está a tal dificuldade em fazer as malas o que me levou a ouvir infinitas vezes que "isto não pode ser, és só uma!! como é que vai ser quando tiveres filhos??" resposta dada com um ar super assustado: "Nem eu sei!!"), levando inclusive comida e mercearias biológicas (não domino o Algarve nestes termos) para que não me faltasse nada, rumámos em direccção ao Alentejo (paragem obrigatória no meu cantinho) e seguimos tranquilamente via interior de Portugal até uma vila muito catita que tem como caixotes do lixo isto:



Sabem de que vila eu falo?? :))

É a vila de Santa Luzia, mesmo ao pé de Tavira, entre Tavira e Pedras Del Rei!

O Algarve em Setembro tem outro encanto, pode andar-se de um lado para o outro que não existem filas de nenhum tipo e as pessoas são muito mais educadas e simpáticas. Entoam-se facilmente conversas com desconhecidos, sem falsas pretensões ou simpatias. Tudo é muito mais genuíno e verdadeiro. Setembro ainda nos brinda com dias quentes, por isso vale a pena aproveitar a serenidade do Sul nesta altura do ano.
Não conhecíamos esta vila, com as suas casas baixinhas, a Avenida Marginal principal, as ruas empedradas, a Igreja como ponto central, os supermercados com portas de alumínio muito antigas cheias de autocolantes. Azulejos a forrar as casas, por dentro e por fora! Foi quase como viajar no tempo! Simplesmente adorável!

Mal chegámos, e eu que fui a conduzir, fomos direitinhos à praia. Eram 6h da tarde. Eu que gosto de tudo certinho e direitinho (descarregar o carro, arrrumar as coisas, etc, etc), virei-me e disse "Vistam o fato-de-banho rápido, para irmos
para a praia!". O barco para a praia da Terra Estreita ficava mesmo à porta de casa (era só atravessar a rua, literalmente!), e rapidamente vestimos os fatos-de-banho, agarrámos nas toalhas, água e corremos para o barco.
Á água ainda é "quentinha" naquela zona, o mar estava tão tranquilo e límpido, soube-me tão tão tão tao beeeeeeemmmmm!!!
Digo-vos que é delicioso ver as pessoas a ir embora, o entardecer no seu auge e nós ali, em plena comunhão com a Natureza! É muito difícil descrever por palavras, só se sente!

O único problema de Santa Luzia (fora a estrada que a liga a Tavira que só se faz de Range Rover, tal o estado da dita!) é que não tem mercado de produtos frescos. Portanto, sendo eu uma pessoa que come muito pouco fora de casa, e tendo uma família que não come congelados, rapidamente nos pusemos a caminho de Tavira para descobrir os seus encantos ;). O mercado é grande e tem uma Mercearia de produtos Biológicos!!!hehehehehe Foi a maior descoberta! além de uma casa que faz sumos frescos na hora, que não houve vez que não houvesse fila à porta do estabelecimento. A casa de produtos biológicos, de nome Beterraba, é de uma senhora alemã, muito simpática, que me garantiu que não troca Portugal por nada deste mundo! Agora, para o ano já não vou carregada de comida, o que vai ser um alívio para todos!

Foram 15 dias de algum descanso, de muitos banhos de mar, e alguns de Sol, quase sem horários rígidos, numa vila pacata, onde à noite, os vizinhos colocam as cadeiras à porta de casa, na rua, e conversam até às tantas.

E para terminar em beleza, no último dia, nas últimas horas de praia, vimos golfinhos!! Ali mesmo!! quero dizer, não foi bem ali mesmo, estavam a umas boas centenas de metros, mas viam-se perfeitamente. Saltavam e faziam piruetas, dando a impressão de grande contentamento! Ah! como eu desejei ter ali uns binóculos! Pudemos vê-los ainda durante uns bons minutos, davam a impressão de serem 5, e literalmente encheram-nos de alegria: nós, os nadadores salvadores e mais 2 famílias que lá estavam (e as dezenas de gaivotas à espera de uma distracção nossa para meterem o bico nos sacos, safadas!!).

Houveram situações engraçadas com crianças, mas ficará para outro post, pois uma dela merece ampla reflexão.

Deixo-vos algumas fotografias para recordar como o verão é único (e passa a correr!) ;)




Um beijo :}**

No comments: