26 April, 2012

Como tudo começou :-)



Acho engraçada a ideia de terminar o blogue escrevendo como tudo começou, isto é, o início da minha aventura, como escolhi este tema de estudo. Por que razão a escolha das Ciências da Atmosfera? :-)



Sabem que eu tenho tido alguma dificuldade em relembrar factos e pessoas, dá-me brancas profundas e levo alguns dias até o processador cerebral conseguir aceder à informação necessária :-), no entanto, existem outros eventos que me lembro perfeitamente, mesmo que tenham passado décadas.

Agora que estou a escrever isto deu-me conta que estudo há quase 3 décadas, ca-ram-ba!!! :-O.
Um dia perguntaram-me se ia estudar para sempre? eu respondi que sim, a minha natureza tem uma componente mental muito forte, preciso de estímulo mental, existe uma necessidade de estar em permanente aquisição de conhecimento, em aprendizagem. Estranho... não é? :-)



Recuemos no tempo. 1º ano da década de 90. :-)

7º ano de escolaridade. Disciplina de Geografia. 

Naquele inverno, a Professora de Geografia ensinou-nos o lado físico da Geografia: mais concretamente, os centros de altas pressões, de baixas pressões, e o tempo atmosférico. Fiquei siderada, literalmente! O entusiasmo foi tal que não parava de falar sobre aquilo, e li e reli os livros, e na minha turma existia um menino cuja mãe trabalhava no INMG, na altura. Ela enviou, por ele, cartas de superfície com os símbolos marcados, para nós termos contacto com os produtos que fazem a previsão do tempo. Lembro-me bem que fui logo falar com ele a pedir-lhe informações sobre o que a mãe dele fazia :-), e um dia.... a mãe dele envia-me um envelope que continha várias cartas de superfície que guardo até hoje!
Depois desse momento, mudei de escola no 10º ano só para ter a disciplina de Geografia Física, e um dia, a passar em frente de uma livraria em Lisboa, vi um livro cujo título era Geografia Física 10º/11º anos de escolaridade, e voltei lá para o adquirir. Estava tão contente! Li, sublinhei, fiz resumos, sempre muito entusiasmada com o assunto.
Tudo o que se passava no céu ganhava uma nova vida, uma nova cor, um novo significado.
Infelizmente, por falta de alunos, a disciplina de Geografia Física não abriu naquele ano e eu fui adicionada à turma de Quimicotecnia e não pretendo repertir a graça nas minhas próximas 30 vidas! Éramos a turma do secundário com a maior carga horária, a entrar todos os dias às 8h30m, 1h30m de almoço e a sair quase todos os dias às 18h30m (!!!) como tínhamos imensas disciplinas de Química, o que não era nada do meu agrado e foi com bastante esforço que as fiz!
Mudei de escola novamente para fazer o 12º ano, o último ano em que o 12º ano tinha 3 cadeiras. Mudei de escola para fugir à Química e ingressei noutra em que tinha a opção da 3ª disciplina ser Geografia. Era Geografia Humana, mas muito melhor para mim.
A esta altura do campeonato já sabia que a FCUL era o meu destino. O curso de Ciência Geofísicas variante Meteorologia/Oceanografia estava lá à minha espera.
Lembro-me muito bem do dia em que fui fazer a minha 1ª matrícula. Estava com a minha mãe.
Lembro-me de sair do Serviços Académicos e estar a ler em voz alta as disciplinas que iria ter naquele 1º ano: "Análise Infinitesimal I, Álgebra Linear, Física I, Introdução à Física Experimental, Introdução à Meteorologia", isto no 1º semestre! Até disse: "Análise Infinitesimal I?! que nome assustador para uma cadeira!", segundos de silêncio enquanto observava a folha das cadeiras, "mãe, mãe! tenho 4 Análises Infinitesimais!!!!!" soube naquele momento que não iria ser "pêra-doce" e não foi.  Seguimos para a secretaria do Departamento de Física e foi lá, depois de ter sido atendida que fui praxada pela 1ª vez. Eles, tão queridos, fizeram-me pinturas na cara: raios, nuvens, um Sol. Estava bonito e muito contente!

Hoje, depois de muita "água correr debaixo da ponte", de todas as dificuldades sentidas inerentes à investigação nesta área, continuo de pedra e cal, com um entusiasmo mais calmo, mas existente, em relação à minha formação e ao caminho que escolhi. Continuo a olhar e a observar o céu, que me fascina, a tirar milhares de fotos de nuvens, sempre agarrada às imagens de satélite, de radar, e aos meus livros, para poder estar sempre a estudar :-) esta parte da grandiosa Obra que é a Natureza. 

Obrigada por terem acompanhado o blogue durante todos estes anos.

Fiquem bem!

Um beijo :-}**

25 April, 2012

E de volta... ao meu Cantinho Alentejano.




A vida é cheia de voltas e reviravoltas e muitas, muitas surpresas! juro, é verdade.. ainda não deram conta?! ;-)

Há meses que não escrevo aqui no blogue, peço desculpa, principalmente a mim própria, por não conseguir dar conta de todas as tarefas que chegaram às minhas mãos, mas a minha vida deu uma volta de 180º no mês de Março deste ano.
E tudo começou com um email que eu não esperava, mas que estava "guardado" para mim, para chegar na altura certa.
Nas nossas vidas, pensamos nós, imersos na enorme ignorância que temos em relação às Leis da Vida, que alguns eventos acontecem na "pior" altura e na maior parte das vezes não queremos, sair da nossa zona de conforto custa  e nós lutamos contra, às vezes com todas as nossas forças. Mas depois de forçados, vemos que o que nos esperava era muito bom!
O acaso, meus amigos, não existe, como diz Divaldo P. Franco, o acaso (e tudo o que parece ser obra do acaso, apenas mera coincidência) é uma Lei muito bem trabalhada para funcionar na altura certa!

E rodopiando, rodopiando, cá estou eu de volta ao meu cantinho, a dar aulas em pleno campo, no meio de rebanhos, cavalos, vacas, árvores de um verde reluzente, onde os meus olhos, para onde quer que se virem vêem horizonte, às vezes limpo de um azul céu :-) outras vezes coberto por uns Cumulus que nos sorriem, onde as andorinhas dançam em pleno vôo cantando e proporcionando-nos momentos de grande magia, de grande contentamento. É preciso ter olhos e ouvidos para deixar esta ligação com a Natureza acontecer, e, garanto-vos, é um bálsamo para nós. Depois de vários meses a ver prédios, carros e carros, vibrações complexas das pessoas que vivem nas cidades e que se cruzam connosco, estar aqui é um bálsamo para a alma, mesmo que seja por pouco tempo e sabendo disto, tudo é vivido e sentido muito mais intensamente.

A experiência do ensino é nova para mim, ensino não só assuntos relativos à minha área de formação, mas também a áreas complementares, como a programação, o Linux, softwares de visualização, etc. Requer  trabalho, requer estudo, e muito tempo. Não consigo demarcar a barreira Professor-aluno, o meu caracter não é esse, é mais de auxiliar, as aulas que dou são mais um grupo de trabalho que eu coordeno. 
Gosto de puxar por eles através do meu entusiasmo, principalmente porque eles não são de cá. 
Isto é já uma preparação para o que aí vem, mas noutra língua. ;-).

Por isso tenho que aproveitar enquanto cá estou, envolvida na vibração feliz do meu cantinho :-)

Um beijo e boa semana! :-}**

01 January, 2012

2012 já cá está!

Para todos vós :-)  


FELIZ 2012!!


e para começar bem, inspirados, partilho esta Mensagem de Emmanuel, através de F.C.Xavier, que o J.S. me enviou por email. As palavras de Emmanuel são sempre uma benção na alma, um impulso para continuar a caminhar na direcção do melhoramento de nós próprios, no nosso acrescimento, que tão necessário se faz.




Vamos, então, cultivar a calma e a serenidade diante das oportunidades que irão surgir, para tomarmos decisões e fazermos escolhas com sabedoria, de modo a conservar sempre a nossa Paz Interior (a verdadeira felicidade do coração).

Fiquem bem!

Com carinho :-}**